vivendo-o-catolicismo-na-italia-da-perseguicao-a-religiao-oficial

Vivendo o catolicismo na Itália: da perseguição à religião oficial

O catolicismo é a religião prevalecente da Itália. A liberdade de credo que os católicos vivem nos dias atuais não  era a mesma nos primórdios. Durante o governo do imperador Nero, os cristãos sofreram intensa perseguição e tortura. Com a subida ao trono do imperador Constantino, o cenário progressivamente foi alterado. Por meio do Edito de Milão, em 313, a fé cristã passou a ser aceita. Somente em 390, com o Edito de Tessalônica do imperador Teodósio, o cristianismo foi decretado religião oficial do império. Constantino fundou a cidade de Constantinopla em 330, para posteriormente transferir a capital do império para a região. Com o intuito de evitar a crise e a decadência do Império Romano, este foi divido em: Império Romano do Ocidente e Império Romano do Oriente. O papa permaneceu como chefe da Igreja Romana e o imperador como chefe da Igreja bizantina. As divergências entre os dois levaria à Cisma do Oriente.

Viva todas essas experiências

Missa de Páscoa na Praça de São Pedro

A figura emblemática do Papa reúne milhares de fiéis na Praça de São Pedro no Vaticano. A ressureição de Cristo, comemorada na Páscoa, é um dos grandes momentos que atrai cristãos de todas as partes do mundo. A missa do Papa é seguida pela bênção “Urbit et Orbi” (À cidade de Roma e ao mundo), pronunciada em 65 idiomas. Flores nas cores do Vaticano, vindas da Holanda, ornamentam a extensa praça.

Abadia Monte Cassino

A Abadia do Monte Cassino é o berço da ordem dos Beneditinos, fundada pelo monge italiano São Bento de Núrsia. A Segunda Guerra Mundial teve seu destino decidido dentro dessa abadia. Os visitantes, recebidos pelos monges, podem conhecer a importante biblioteca e a galeria com preciosos quadros, além de assistir as missas em canto gregoriano e visitar as tumbas de São Bento e Santa Escolástica.

Basílica de São Pedro

A Basílica de São Pedro, no Vaticano, é o mais importante templo da Igreja Católica no mundo. Milhares de fiéis passam pela basílica, na qual está enterrado o corpo de São Pedro, apóstolo de Jesus que dá nome ao local e primeiro Papa da Igreja. Michelangelo foi um dos arquitetos da construção, sua obra de arte La Pietà orna o interior do prédio, conjuntamente com obras de outros artistas.

Arquibasílica de São João de Latrão

A Arquibasílica de São João de Latrão é conhecida como a “mãe de todas as igrejas do mundo”. O imperador Constantino doou o terreno, na qual a basílica se encontra, para que fosse construída a primeira igreja de Roma. O nome refere-se a família Laterani, antiga proprietária. O Palazzo Lateranense, ao lado da igreja, foi a primeira residência dos papas. A igreja é dedicada a São João Batista e São João Evangelista.

Capela Sistina

A Capela Sistina tem como principal riqueza os afrescos de grandes nomes do renascimento, como Michelangelo, Sandro Botticelli e Rafael Sanzio. Nas paredes e nos tetos, as pinturas de Michelangelo encantam os visitantes que se deparam com obras das nove histórias das gênesis, entre elas O Juízo Final e a Criação de Adão. A igreja é também o local onde se realiza o conclave, a escolha de um novo Papa.